Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Deep House

3a9be196606ccc021f41cd045ce09a97

Características

Deep House é conhecido pela melodia complexa, com predominância de notas com tons menores e às vezes sustenidas nos instrumentos, andamento musical entre 110 a 120 BPM, uso de acordes cromáticos subjacentes a maioria das sequências, e uma vibe da Ambient music, Soul ou Lounge para os vocais (se houver). Nas primeiras composições (1984-1994), influências da música Jazz foram mais frequentes, usando acordes mais complexos do que as tríades simples que são mantidos por muito tempo e dão às composições um pouco de sentimento de dissonância. O uso de vocais se tornou mais comum no Deep House do que em muitas outras formas de House music, incluindo vocais soulful (se os vocais estão incluídos), melodias dissonantes lentas e concentradas, com um comportamento suave e elegante. Músicas Deep House raramente atinge um clímax (“pico de euforia”), ao contrário dos outros subgêneros de House music, mas persiste como um som confortável e relaxante.

História

Deep House foi amplamente iniciado por Larry Heard (Mr. Fingers), com faixas como “Mystery of Love” (1985) e “Can You Feel It?” (1986), este último é conhecido por muitos até hoje, na qual teve um impacto semelhante sobre Deep House em Chicago como Derrick May em “Strings of Live” (1987) fez no Techno em Detroit. O som do Deep House de Heard foi considerado um House de “alto nível” e “revolucionário” para sua época e foi movido para longe de suas tendências pós-humanas de volta para o som soulful exuberante da música Disco no seu início (particularmente a da velha Philadelphia International e Salsoul Records). Em outubro de 2004 “Can You Feel It?” apareceu no jogo eletrônico Grand Theft Auto: San Andreas, tocada em um estação de rádio de House music, SF-UR.

Na primeira metade dos anos 90, as faixas Deep House foram mais fortemente influenciadas pela Disco e até mesmo fundidos no gênero Disco House. O Deep House moderno (pós-2000), muitas vezes compartilha características com um gênero relacionado, o Tech House, mas este tende a se concentrar em em simplicidade, enquanto o Deep House se concentra na complexidade musical.

Em meados da década de 2010, o Deep House chegou ao seu auge de popularidade, mas numa forma mais pasteurizada, com “picos de euforia” e outras características da já conhecida EDM: era o Future House, com percussão e bassline com bastante presentes, soando como músicas do estilo Speed Garage dos anos 90; e o Tropical house, bastante melódica, com presença de instrumentos acústicos, como violão, guitarra elétrica e marimba. Estas duas novas vertentes ajudaram a crescer a popularidade do Deep House principalmente por causa de artistas já conhecidos do Pop eletrônico, como David Guetta, Calvin Harris, Tiësto, Hardwell, Steve Aoki, Zeds Dead, Cazzette, entre outros.

Deixe seu comentário:

Publicidade

Publicidade

Publicidade

RadioNet

Web Rádio PQP

10 Anos e quem Ganha é você com nosso novo site.

Redes sociais

Curta no Facebook