Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Atuação do Governo ajudou a destravar obras em Campo Grande

640x480-50c3ac70b544c0449e23e7934f769f6b1
Ricardo Campos Jr.
Obras do governo na Euler de Azevedo (Foto: divulgação / Governo Estadual)Obras do governo na Euler de Azevedo (Foto: divulgação / Governo Estadual)

Investimentos e parceria do Governo Estadual com a prefeitura de Campo Grande garantiram a retomada e execução de importantes obras para a capital de Mato Grosso do Sul. O objetivo é fazer com que o município continue se destacando no cenário nacional, a exemplo do ranking publicado pela revista Exame, que coloca a cidade como uma das melhores para se viver.

Entre os principais aportes o governo destaca as contrapartidas que permitiram a liberação de R$ 180 milhões do Governo Federal para obra de drenagem, pavimentação, implantação de corredores de transportes e diversas outras frentes que já estão em andamento na cidade.

Dentro desse pacote estão a urbanização e recuperação de áreas degradadas no entorno nos córregos Bálsamo, Segredo e Taquaral, cujos investimentos somam R$ 3,1 milhões.

Também serão recuperadas as áreas do complexo fluvial Anhanduí, Cabaça e Areias. Nesses locais serão restauradas as margens e áreas úmidas. Esse projeto inclui ainda a implantação de galerias pluviais e construção de um reservatório para amortecimento das cheias e demais intervenções urbanísticas, orçada em R$ 57,7 milhões da União com contrapartida local de R$ 900 mil.

Outra obra que será feita com essa verba será a implantação dos corredores de ônibus das avenidas Calógeras, Gury Marques e da Rua Bahia, que terão R$ 1,3 milhão do estado; e as intervenções de drenagem, pavimentação e qualificação das ruas do Nova Lima, Atlântico Sul, São Francisco, Bellinate, Jardim Seminário, Mata do Jacinto, Sírio Libanês e Vila Nasser.

Concluídas – Já foram inauguradas diversas obras que foram executadas pelo governo ou que contaram com a ajuda da gestão estadual para obterem recursos. Uma das principais é a sede da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) em Campo Grande, que custou R$ 50,4 milhões.

O estado tem participação de R$ 1,6 milhão na readequação da rotatória da avenida Mato Grosso com Via Parque e contribuiu com R$ 5,6 milhões na drenagem e pavimentação de três setores do bairro Aero Rancho.

Fizeram parte do pacote de obras a avenida Graciliano Ramos, rua Santa Quitéria e avenida Costa de Melo, rua Raquel de Queiroz, avenida Anhembi, rua do Carimbó, rua da Divisão, rua Taumaturgo e avenida Ezequiel Ferreira de Lima.

Deixe seu comentário:

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

RadioNet

Web Rádio PQP

10 Anos e quem Ganha é você com nosso novo site.

Redes sociais

Curta no Facebook