Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Mercado de desenvolvimento de games é destaque no Gamepólitan, que começa neste sábado

Compartilhe:
games-indie-gamepolitan1

Evento vai até o domingo (16) em Salvador, e terá exposição de sete desenvolvedores baianos, além de estúdios de outros estados.

Por Gabriel Gonçalves, G1 BA

Gamepólitan 2017 terá exposição de sete estúdios de desenvolvimento de games (Foto: Arte/G1)

Gamepólitan 2017 terá exposição de sete estúdios de desenvolvimento de games (Foto: Arte/G1)

A sexta edição do Gamepólitan, festival de jogos que será realizado no campus Paralela do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), em Salvador, neste sábado (15) e domingo (16), das 10h às 20h, tem entre os destaques um espaço para desenvolvedores de games. Batizado de GP-DEV, o espaço terá palestras, reuniões de negócios e exposição de diversos games de desenvolvedores baianos.

“Teremos a área com estandes, onde serão expostos games de desenvolvedores da Bahia e, além disso, há ainda a Bancada DEV, uma área de desenvolvedores para possibilitar a quem está iniciando a empresa, mas que já tem certo destaque”, afirma Victor Cardozo, que é desenvolvedor e foi o responsável por organizar a GP-DEV nesta edição do Gamepólitan.

Ainda segundo Victor, o tradicional GP-DEV Awards, premiação que seleciona os melhores jogos independentes do Gamepólitan, este ano terá uma categoria nova: Melhor Projeto Estudantil, voltado para os iniciantes da indústria de desenvolvimento de games. [Confira no final da reportagem a lista e sinopse dos jogos que concorrem ao GP-DEV Awards]

Victor conta que o mercado baiano de desenvolvimento de games está crescendo bastante. “De 2013 para cá, aumentou bastante o número de estúdios. Naquela época, tinham mais ou menos 12 estúdios, com participação de 300 pessoas. Hoje já ultrapassamos as 700 pessoas e 38 estúdios no estado”, afirma.

Victor Cardozo foi o responsável por organizar a área GP-DEV, na edição deste ano do Gamepólitan (Foto: Victor Cardozo/Arquivo pessoal)

Victor Cardozo foi o responsável por organizar a área GP-DEV, na edição deste ano do Gamepólitan (Foto: Victor Cardozo/Arquivo pessoal)

Ele aponta a criação da Bahia Indie DEV (BIND), espécie de associação de desenvolvedores baianos, como o momento chave deste crescimento. “Antes de 2013, não existia uma organização que juntasse essas pessoas. Tinham estúdios, mas não havia compartilhamento de problemas e soluções”, conta Victor.

O desenvolvedor adverte, entretanto, que o crescimento na Bahia ainda é frágil. “Dos 38 estúdios, apenas 18 têm CNPJ. Contudo, a própria indústria brasileira é muito nova, com 15, 20 anos. Os maiores mercados do mundo, Estados Unidos e Japão, têm quase 50 anos. Apesar disso, o Brasil já é o 4º país no mundo em consumo de games e 11º em produção”, fala.

Com relação aos modelos de negócio, Victor explica que, no estado, a maior parte da produção é de jogos educacionais. “A Bahia é o estado que mais desenvolveu jogos educacionais no Brasil. Jogos para empresas, órgãos públicos. Temos games de treinamento também para empresas. E, além disso, há o mercado de entretenimento, que é onde a gente quer crescer ainda mais”, afirma ele, acrescentando que, por enquanto, os games produzidos na Bahia são todos para computador ou celular. “Há desenvolvedores negociando para consoles, mas ainda não há nada concreto”, diz.

Para os jovens que sonham em trabalhar no mercado de desenvolvimento de games, Victor aponta o caminho a ser percorrido. “Conhecer o mercado, até para evitar perrengues que outros já superaram, se aproximar do BIND, procurar os estúdios, marcar visitas e fazer cursos”, afirma.

Em Salvador, há cursos de desenvolvimento de games na Universidade Estadual da Bahia (Uneb), Saga (estabelecimento que fica na região do Iguatemi), Unime, Unijorge, Instituto Federal da Bahia (IFBA) e Senac.

Confira os games que concorrem ao GP-DEV Awards

– ÁRIDA (Estúdio Aoca Game Lab)
Plataforma: Desktop/PC

Game 'Árida' (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

Game ‘Árida’ (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

“Árida”, um game de exploração e sobrevivência no sertão do século XIX, que conta a história de Cícera, uma garota de 12 anos, abandonada pelos pais e criada pelo avô, e que precisará aprender a sobreviver naquele ambiente escasso.

– GRUNVA – A BÁRBARA (Estúdio Madbel)
Plataforma: Desktop/PC

Game 'Grunva - A Bárbara' (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

Game ‘Grunva – A Bárbara’ (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

“Grunva – A Bárbara” busca educar e retratar o jogador a respeito de relacionamentos abusivos de maneira lúdica, através das interações entre os personagens e de uma história envolvente ambientada em um universo fantástico.

– LÓGICAMENTE (Estúdio LogicaMente)
Plataforma: Smartphone e Tablet

Game 'Lógicamente' (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

Game ‘Lógicamente’ (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

“Lógicamente” é um game desenvolvido para plataformas móveis, com o intuito de promover o desenvolvimento e aprimoramento do raciocínio em crianças, atráves de exercícios mentais que testam e estimulam o raciocínio e a memória.

– LOVE TROOP (Estúdio Independente)
Plataforma: Desktop/PC e Smartphone e Tablet

Game 'Love Troop' (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

Game ‘Love Troop’ (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

“Love Troop” é um jogo mobile de ação em arena, recheado de muitos desafios e humor questionável. O jogador assume o comando de um simpático guaxinim que tem o objetivo de salvar o mundo animal das garras do maléfico gato Arnaldo (Arnold). O alpha do jogo inclui apenas o primeiro mundo (9 fases de arena), sem o modo história.

– STAGE FRIGHT (Broan Games)
Plataforma: Desktop/PC

Game 'Stage Fright' (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

Game ‘Stage Fright’ (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

“Stage Fright” é um jogo single player de rÍtmo e terror, no qual você controla um garoto prodígio no piano que sofre de medo de palco. Essa é a noite que você realizaria o sonho que cada pianista profissional, se você conseguir se manter tranquilo.

– TIC TAC TOE SP (Srike Games)
Plataforma: Desktop/PC

Game 'Tic Tac Toe SP' (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

Game ‘Tic Tac Toe SP’ (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

“Tic Tac Toe SP” é um jogo da velha com super poderes, no estilo casual. O jogador tem o objetivo de participar dos torneios mundial e galáctico, além de conquistar o máximo de troféus.

– TIMERS (Izzi Games)
Plataforma: Desktop/PC

Game 'Timers' (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

Game ‘Timers’ (Foto: Divulgação/Gamepólitan)

“Timers” é um game platformer/puzzle no qual o jogador deve se aventurar pelo tempo, em busca das ampulhetas mágicas, com diversas fases e muitos desafios.

Além dos games que concorrem à premiação, o Gamepólitan ainda terá exposição dos jogos “Breu”, “Escape” e “Fluffy Horde”, e estandes com os estúdios Treendent, Moovie Studio, Sinergia Games e Unique Entretenimento Digital.

Serviço

Gamepólitan
Local: Campus Paralela do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge)
Data: 15 e 16 de julho
Horário: Das 10h às 20h
Ingressos: vendas no site da feira ou lojas SNC

Deixe seu comentário:

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

RadioNet

Web Rádio PQP

10 Anos e quem Ganha é você com nosso novo site.

Redes sociais

Curta no Facebook